favela gourmet (3).png

Sua empresa pode contribuir com a Formação básica em vinhos direcionada à mulheres empreendedoras da gastronomia da periferia do Rio de Janeiro

Por Joana Rangel, comunicadora do vinho

Editora divinaevinho.com

Instagram @joanarangelll

Mas por que o vinho?

Porque no Brasil, diferente de outros países cuja cultura vitivinícola é mais madura, o vinho sempre foi associado a artigos de luxo, a status, o que é minimamente uma contradição, uma vez que a uva é um produto agrícola.

 

Lógico que o vinho pode alcançar valores ilimitados, assim como todo produto de valor transformado, mas ele jamais deveria ser algo inatingível ou que as pessoas se sentissem constrangidas ao escolher ou simplesmente olhar uma prateleira da seção de vinhos de um supermercado.

 

Se o vinho é uma bebida que atravessou civilizações e está presente na história do homem há mais de 6000 anos A.C., por que ainda insistimos em uma cultura de que apenas um grupo seleto pode ter acesso ao seu conhecimento?

 

Por que privar cozinheiras de usarem o vinho em suas receitas, de escolher garrafas e de compreender mais sobre aromas, sobre degustação, sobre sua história e sua influência na comida?

 

Por que não dar-lhes também a possibilidade de ingresso em um ambiente majoritariamente preenchido por homens?

 

Acredito que há muito caminho a ser aberto para essas mulheres que podem ser, sim, consumidoras de vinhos acessíveis do varejo.

Como o vinho, alimento de origem agrícola que atravessou civilizações, pode contribuir com a qualidade dos serviços e com a autoestima de cozinheiras periféricas?

1 - Vivenciando a multiplicidade de aromas, sabores e texturas. Integrando tudo isso à culinária e percebendo a importância do vinho na elaboração de pratos;

2 - Conhecendo sobre o universo dos vinhos, aprendendo a escolher e comprar os rótulos adequados à realidade e estilo de cada empreendimento/negócio. Aprendendo sobre técnicas de harmonização de vinho e comida;

3 - Aprendendo sobre serviços do vinho e preparando mulheres para um trabalho que ainda possui um quadro majoritariamente masculino - seja em cozinhas ou em salões de atendimento ao público;

Como funciona a formação?

Para que a formação aconteça é necessário o patrocínio de empresas com propósitos semelhantes, que estejam dispostas a colaborar investindo financeiramente e/ou estruturalmente para a realização do projeto. Sua empresa possui esse perfil?

 

O projeto VAI TER VINHO SIM! consiste em:

4 encontros presenciais, de duas horas cada, com degustação

Material didático incluído

Certificado de participação

O detalhamento de cada forma de patrocínio, bem como as contrapartidas oferecidas, podem ser obtidos mediante solicitação.

 

Clique no botão abaixo e saiba mais:

Minha empresa quer apoiar esse projeto social
Minha empresa quer apoiar esse projeto social
Minha empresa quer apoiar esse projeto de impacto social
favela gourmet.png
3.png